quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Frases que marcam uma capital.

Há frases que realmente marcam uma capital. Uma delas é a famosa FRASE DE ENTRECAMPOS. Sublinho, é A frase e NÃO UMA QUALQUER frase avulsa escrita por rapaziada de esquerda nos anos 80.

A frase de Entrecampos está tão bem conseguída que à reacção junta-se uma sensação de pasmo, uma súbita e ligeira paralisia, a verdadeira incredulidade.

A frase de Entrecampos é uma afirmação no sentido real do termo. Verdadeira, indesmentível.

A frase de Entrecampos só não é bíblica porque não está na Bíblia!

A frase de Entrecampos poderia muito bem ter sido um ensinamento de Confúcio.

Churchill nunca disse a frase de Entrecampos, apenas porque se esqueceu.

George W. Bush uma vez tentou dizer a frase de Entrecampos, mas confundiu e disse outra coisa qualquer num contexto completamente absurdo.

A frase de Entrecampos é o Alfa e o Omega. É o principio e o fim em si mesma.

A frase de Entrecampos.



O Santana é maluco. O leitor estrangeiro poderá perguntar "mas trata-se do guitarrista Carlos Santana?". Improvável. O leitor mais ancião poderá questionar "tratar-se-à do celebre e saudoso Vasco Santana?", com pertinência. Contudo, devido ao hiato de tempo que separa a origem desta frase com os tempos de glória de Vasco Santana, sou levado a discordar. Será a mistura de Zandinga com Gabriel Alves, com o nome de Pedro Santana Lopes, por acaso ex-primeiro ministro, ex-presidente da câmara municipal da capital, ex-presidente do Sporting C.P., ex-marido das suas ex-mulheres e ex-tremamente controverso? Talvez, mas o mistério será eterno...

1 comentário:

Persona naturale disse...

Malucos são vocês! Nem sabem cm sabe bem tar a ver o blog, dá mm pa aliviar do estudo e pa rir!